Arquivo da Categoria: Culinária

hummus

Hummus (pasta de grão-de-bico)

Apesar de utilizarmos o grão-de-bico em Portugal não o fazemos como nos países árabes, lá serve para guisados, pastéis, saladas, panquecas, pão ou até mesmo como substituto da carne.

Esta leguminosa é rica em proteínas, sais minerais e vitaminas do complexo B, para além disso a grande quantidade de celulose contida na casca estimula o bom funcionamento dos intestinos.

Este é o componente principal do hummus, que foi a minha primeira incursão pelas comidas do mundo e desde então passou a ser habitual nas festas cá em casa onde a sua suavidade não deixa ninguém indiferente, até mesmo os mais “esquisitos” acabam por se render.

Esta pasta vegetariana é simples, rápida e bastante versátil pois pode ser utilizada como molho, tipo maionese ou ketchup.

(receita de hummus para partilhar com os amigos)

Ingredientes para esta receita:

– 200g de grão-de-bico, cozido;
– 4 colheres (sopa) de tahini (pasta de sésamo);
– 2 colheres (sopa) de sumo de limão;
– ½ dente de alho;
– Sal;
– Pimenta;
– Cominhos, em pó;
– Colorau (pimentão-doce);
– Azeite.

hummus

Hummus
Continuar a lerHummus (pasta de grão-de-bico)
Creme de ervilhas com bacon estaladiço

Creme de ervilhas com bacon estaladiço

Quando se fala de sopas existem algumas questões pertinentes: porque é que há sopas, cremes e consumês? Como se distinguem? Para que servem? Como e quando devem de ser servidos?

Bem na realidade estas três entradas (sim são entradas) têm por base um caldo que pode ser de legumes, carne ou peixe e servem principalmente para reconfortar o estômago, são aquilo a que se chama de comida de conforto.

Os consumês são caldos simples normalmente de carne, servidos em chávena ou caneca e o objectivo principal é preparar o estômago para a refeição que se segue. Se tens aquele serviço de loiça que nunca sai do armário (porque era da avó e pode partir-se) tenho a certeza que já viste uma chávena com duas asas e perguntaste para que é que isto serve? Fica a saber que é para servir o consumê.

As sopas são compostas pela base feita de caldo e puré de legumes à qual se adicionam verduras diversas. É o tipo mais comum e pode servir de entrada ou ser o prato principal como é o caso da sopa da pedra ou da sopa de feijão.

E depois há os cremes que são compostos por puré de legumes e algum agente espessante (natas, amido ou farinha de arroz). Simples ou acompanhados com bocadinhos de bacon são a refeição ideal para o fim do dia, cremoso, saciante e reconfortante.

Agora que já esclarecemos a questão filosófica vamos passar à pratica!

Cá em casa esta receita de creme de ervilhas entrou directamente para a lista das refeições rápidas, é tão simples que desenrasca em qualquer situação, e só tens que ter um saquinho de ervilhas no congelador.

(creme de ervilhas com bacon estaladiço para 2 pessoas)

Ingredientes para esta receita:

– 200g de bacon, cortado em tirinhas;
– Azeite;
– 1 cebola média, cortada em meias luas;
– 500g de ervilhas (frescas ou congeladas);
– 1 colher (chá) de açúcar amarelo;
– 1 raminho de hortelã;
– 1L de caldo de legumes ou água;
– 200ml de natas;
– Sal.

Creme de ervilhas com bacon estaladiço
Creme de ervilhas com bacon estaladiço
Continuar a lerCreme de ervilhas com bacon estaladiço
Meia desfeita de bacalhau

Meia desfeita de bacalhau (salada de grão-de-bico com bacalhau)

A meia desfeita de bacalhau é típica de Lisboa onde foi criada pelo Sr. João do Grão, o sucesso foi tão grande que passou a fazer parte do menu de grande parte dos restaurantes da cidade. O nome original é Desfeita de Bacalhau mas habitualmente só se servia meia dose e acabou por ficar conhecida por meia desfeita, porque meia dose de desfeita de bacalhau = meia desfeita. No fundo é o reaproveitamento do bacalhau com grão-de-bico mas no formato de salada/petisco, costumava ser tratada como comida de pobre mas hoje em dia a meia desfeita de bacalhau é gourmet e bastante apreciada.

(receita de meia desfeita de bacalhau para 2 pessoas)

Ingredientes para esta receita:

– 1 posta de bacalhau, demolhado;
– 300g de grão-de-bico, cozido;
– 1 cebola, picada;
– 1 dente de alho, picado;
– 1 raminho de salsa, picada;
– Sal;
– Pimenta branca;
– Azeite;
– Vinagre de vinho branco;
– 1 ovo cozido, cortado em quartos( opcional);
– Colorau em pó (Pimentão-doce).

Meia desfeita de bacalhau
Meia desfeita de bacalhau
Continuar a lerMeia desfeita de bacalhau (salada de grão-de-bico com bacalhau)
Frango à Braz

Frango à Braz

O frango à Braz

Um tema muito em voga é o desperdício alimentar!

Cá em casa reaproveitar o que sobra é a filosofia do dia-a-dia, reinventa-se o que há antes de partir para outra receita, ou seja se sobrou arroz do almoço, faz-se pataniscas de arroz com legumes para o jantar, se sobra carne há empadão, lasanha ou massa à bolonhesa. Com o peixe a coisa é mais complicada pois é uma proteína delicada mas cozinha-se pastéis, pataniscas, rissóis ou salada russa. Quanto aos vegetais acabam quase sempre em frittatas que são simples, rápidas e excelentes para o jantar, ninguém gosta de ir dormir com a barriga cheia.

Gostamos tanto das receitas reinventadas que muitas vezes já se faz a comida a contar com a próxima receita como é o caso do arroz, da massa ou do Bacalhau!

Até mesmo quando sobra frango assado reinventa-se e faz-se o belo do frango à Braz, o verdadeiro clássico dos aproveitamentos!

(receita de frango à Braz para 2 pessoas)

Ingredientes para esta receita:

– 1/2 peito de frango (1 metade), previamente cozido e desfiado;
– 2 batatas, fritas em palitos finos;
– Azeite;
– 1 cebola, cortada em meias luas;
– 1 dente de alho, laminado;
– 1 folha de louro;
– 4 ovos, ligeiramente batidos;
– Sal;
– Pimenta;
– 1 raminho de salsa, picada;
– Azeitonas pretas (opcional).

Frango à Braz
Frango à Braz
Continuar a lerFrango à Braz
Pão branco na MFP

Pão branco na MFP (pão de trigo para sandes) By Chef Bruno

Há alguma coisa que seja melhor que pão quentinho?

Só se for com manteiga!

Desde que temos a máquina (MFP) nunca mais comprámos pão, a não ser que seja de algum tipo específico como carcaças ou broa.

No que toca ao amassar e levedar simplifica bastante, o que pelo método tradicional demora uma eternidade, mas para cozer não é o melhor pois a consistência assemelha-se mais a bolo do que a pão. Por isso preferimos utilizar o forno onde adquire a riqueza estaladiça que se quer e a forma fica ao gosto do padeiro.

Quanto tempo se perde para fazer pão fresco?

Não é assim tanto quanto isso!

O Chef Bruno tira um dia para a preparação, (normalmente é ao domingo) e faz a fornada de pão para a semana inteira, depois de arrefecer divide-se em porções e congela-se. Por ser fresco fica como se fosse acabadinho de fazer quando se descongela.

Será que compensa?

Claro pois um 1kg de farinha dá para quase 2kg de pão, a qualidade é completamente diferente e sei o que estou a comer!

O Bruno faz diversas combinações de farinha de forma a haver vários tipos de pão para degustar durante a semana, todos deliciosos, cheios de sabor e sem químicos ou melhorantes.

Como disse inicialmente não há melhor do que pão acabadinho de fazer, e se for feito por nós ainda melhor.

(receita de pão de trigo para sandes com cerca de 900g)

Ingredientes para esta receita:

– 350g de farinha de trigo T65;
– 200g de farinha de trigo T55;
– 2 colheres (chá) de sal;
– 350ml de água;
– 7g de levedura seca de padeiro (ou 35g da fresca).

Pão branco na MFP
Pão branco na MFP
Continuar a lerPão branco na MFP (pão de trigo para sandes) By Chef Bruno