Pirâmides de chocolate

Pirâmides de chocolate

Para fazer pirâmides de chocolate precisas de aparas ou sobras de bolo (aquelas que sobram ao esculpir um bolo). Se não tiveres aparas podes sempre fazer o teu bolo favorito e utilizar.

(receita para aproximadamente 12 pirâmides de chocolate)

Ingredientes para esta receita:

– 300g de aparas de bolo, esfareladas com as mãos (usei de bolo de chocolate);
– 100g de chocolate, picado em bocadihos;
– 100ml de natas;
– 1 colher (sopa) de canela em pó;
– 1 colher (chá) de erva-doce em pó;
– 1 colher (chá) de gengibre em pó;
– 2 colher (sopa) de geleia de maçã.

Para decorar:

– Chocolate derretido;
Chantilly;
– Cereja cristalizada.

Pirâmides de chocolate
Pirâmides de chocolate
Continuar a lerPirâmides de chocolate
Bolo de pêssego invertido

Bolo de pêssego (invertido)

O outono chegou em força mas ainda resta alguma fruta do verão, como os pêssegos que me deram esta semana. Eu até pensei em fazer doce mas depois de verificar a despensa vi que ainda há 4 frascos do ano passado logo o melhor é fazer algo completamente diferente, e a votação interna elegeu o bolo de pêssego invertido onde o resultado não podia ter sido melhor, por isso tenho que partilhar esta experiência com vocês.

Adoro este tipo de sobremesa que parece tarte mas como tem aquela camadinha de bolo até que satisfaz mais, perfeito para acompanhar o belo do chazinho a meio da tarde ou para saciar aquela vontade de comer algo doce e reconfortante.

(receita de bolo de pêssego invertido para uma forma de 20 cm)

Ingredientes para esta receita:

Cobertura:
– 500g de pêssegos com polpa firme;
– 50g de manteiga;
– 200g de açúcar.

Bolo:
– 180g de manteiga amolecida;
– 150g de açúcar;
– 2 ovos;
– 200g de farinha com fermento;
– 2 colheres (chá) de extracto de baunilha.

Bolo de pêssego invertido
Bolo de pêssego (invertido)
Continuar a lerBolo de pêssego (invertido)
Bolo Floresta Negra

Bolo Floresta Negra (Schwarzwälder Kirschtorte)

Qual é o teu bolo favorito? Por mais que pense no assunto a resposta vai ser sempre salgada! Mas é claro que existem excepções como as sobremesas que levam chocolate! Pode ser bolos, mousses, semifrios ou bolachas mas os que levam cacau ou chocolate amargo é que são a minha cena.

O bolo floresta negra é o melhor exemplo disso pois apesar de ligeiramente amargo a sua combinação entre bolo, chantilly, cerejas e licor fazem as delícias de qualquer amante de chocolate como eu!

(receita de floresta negra para 1 forma de 20cm de diâmetro)

Ingredientes para esta receita:

Bolo:

– 8 ovos;
– 200g de açúcar amarelo;
– 1 colher (chá) de extracto de baunilha;
– 240g de farinha de trigo com fermento;
– 50g de amido de milho;
– 50g de cacau em pó.

Calda:

– 100g de açúcar branco;
– 300ml de água;
– 1 cálice de vinho do porto ou kirsh.

Recheio:

– 400ml de natas;
– 50g de açúcar branco;
– 250g de doce de cereja.

Cobertura:

– 100g de chocolate de culinária, cortado em bocadinhos;
– Cerejas a gosto, frescas ou em calda.

Bolo Floresta Negra
Bolo Floresta Negra

Continuar a lerBolo Floresta Negra (Schwarzwälder Kirschtorte)
hummus

Hummus (pasta de grão-de-bico)

Apesar de utilizarmos o grão-de-bico em Portugal não o fazemos como nos países árabes, lá serve para guisados, pastéis, saladas, panquecas, pão ou até mesmo como substituto da carne.

Esta leguminosa é rica em proteínas, sais minerais e vitaminas do complexo B, para além disso a grande quantidade de celulose contida na casca estimula o bom funcionamento dos intestinos.

Este é o componente principal do hummus, que foi a minha primeira incursão pelas comidas do mundo e desde então passou a ser habitual nas festas cá em casa onde a sua suavidade não deixa ninguém indiferente, até mesmo os mais “esquisitos” acabam por se render.

Esta pasta vegetariana é simples, rápida e bastante versátil pois pode ser utilizada como molho, tipo maionese ou ketchup.

(receita de hummus para partilhar com os amigos)

Ingredientes para esta receita:

– 200g de grão-de-bico, cozido;
– 4 colheres (sopa) de tahini (pasta de sésamo);
– 2 colheres (sopa) de sumo de limão;
– ½ dente de alho;
– Sal;
– Pimenta;
– Cominhos, em pó;
– Colorau (pimentão-doce);
– Azeite.

hummus

Hummus
Continuar a lerHummus (pasta de grão-de-bico)
Creme de ervilhas com bacon estaladiço

Creme de ervilhas com bacon estaladiço

Quando se fala de sopas existem algumas questões pertinentes: porque é que há sopas, cremes e consumês? Como se distinguem? Para que servem? Como e quando devem de ser servidos?

Bem na realidade estas três entradas (sim são entradas) têm por base um caldo que pode ser de legumes, carne ou peixe e servem principalmente para reconfortar o estômago, são aquilo a que se chama de comida de conforto.

Os consumês são caldos simples normalmente de carne, servidos em chávena ou caneca e o objectivo principal é preparar o estômago para a refeição que se segue. Se tens aquele serviço de loiça que nunca sai do armário (porque era da avó e pode partir-se) tenho a certeza que já viste uma chávena com duas asas e perguntaste para que é que isto serve? Fica a saber que é para servir o consumê.

As sopas são compostas pela base feita de caldo e puré de legumes à qual se adicionam verduras diversas. É o tipo mais comum e pode servir de entrada ou ser o prato principal como é o caso da sopa da pedra ou da sopa de feijão.

E depois há os cremes que são compostos por puré de legumes e algum agente espessante (natas, amido ou farinha de arroz). Simples ou acompanhados com bocadinhos de bacon são a refeição ideal para o fim do dia, cremoso, saciante e reconfortante.

Agora que já esclarecemos a questão filosófica vamos passar à pratica!

Cá em casa esta receita de creme de ervilhas entrou directamente para a lista das refeições rápidas, é tão simples que desenrasca em qualquer situação, e só tens que ter um saquinho de ervilhas no congelador.

(creme de ervilhas com bacon estaladiço para 2 pessoas)

Ingredientes para esta receita:

– 200g de bacon, cortado em tirinhas;
– Azeite;
– 1 cebola média, cortada em meias luas;
– 500g de ervilhas (frescas ou congeladas);
– 1 colher (chá) de açúcar amarelo;
– 1 raminho de hortelã;
– 1L de caldo de legumes ou água;
– 200ml de natas;
– Sal.

Creme de ervilhas com bacon estaladiço
Creme de ervilhas com bacon estaladiço
Continuar a lerCreme de ervilhas com bacon estaladiço
Meia desfeita de bacalhau

Meia desfeita de bacalhau (salada de grão-de-bico com bacalhau)

A meia desfeita de bacalhau é típica de Lisboa onde foi criada pelo Sr. João do Grão, o sucesso foi tão grande que passou a fazer parte do menu de grande parte dos restaurantes da cidade. O nome original é Desfeita de Bacalhau mas habitualmente só se servia meia dose e acabou por ficar conhecida por meia desfeita, porque meia dose de desfeita de bacalhau = meia desfeita. No fundo é o reaproveitamento do bacalhau com grão-de-bico mas no formato de salada/petisco, costumava ser tratada como comida de pobre mas hoje em dia a meia desfeita de bacalhau é gourmet e bastante apreciada.

(receita de meia desfeita de bacalhau para 2 pessoas)

Ingredientes para esta receita:

– 1 posta de bacalhau, demolhado;
– 300g de grão-de-bico, cozido;
– 1 cebola, picada;
– 1 dente de alho, picado;
– 1 raminho de salsa, picada;
– Sal;
– Pimenta branca;
– Azeite;
– Vinagre de vinho branco;
– 1 ovo cozido, cortado em quartos( opcional);
– Colorau em pó (Pimentão-doce).

Meia desfeita de bacalhau
Meia desfeita de bacalhau
Continuar a lerMeia desfeita de bacalhau (salada de grão-de-bico com bacalhau)