hummus

Hummus (pasta de grão-de-bico)

Apesar de utilizarmos o grão-de-bico em Portugal não o fazemos como nos países árabes, lá serve para guisados, pastéis, saladas, panquecas, pão ou até mesmo como substituto da carne.

Esta leguminosa é rica em proteínas, sais minerais e vitaminas do complexo B, para além disso a grande quantidade de celulose contida na casca estimula o bom funcionamento dos intestinos.

Este é o componente principal do hummus, que foi a minha primeira incursão pelas comidas do mundo e desde então passou a ser habitual nas festas cá em casa onde a sua suavidade não deixa ninguém indiferente, até mesmo os mais “esquisitos” acabam por se render.

Esta pasta vegetariana é simples, rápida e bastante versátil pois pode ser utilizada como molho, tipo maionese ou ketchup.

(receita de hummus para partilhar com os amigos)

Ingredientes para esta receita:

– 200g de grão-de-bico, cozido;
– 4 colheres (sopa) de tahini (pasta de sésamo);
– 2 colheres (sopa) de sumo de limão;
– ½ dente de alho;
– Sal;
– Pimenta;
– Cominhos, em pó;
– Colorau (pimentão-doce);
– Azeite.

hummus

Hummus

Como preparar:

Escorre o grão, coloca no processador de alimentos, acrescenta o tahini, o sumo de limão, o alho e tritura até atingir a consistência adequada. Podes adicionar tahini para engrossar ou a água onde se cozeu o grão para ficar mais líquido.

Quando estiveres contente com o resultado tempera com sal, pimenta e cominhos a gosto. Volta a processar para incorporar as especiarias e ajustar os aromas.

Coloca numa taça, rega com um bom fio de azeite e polvilha com colorau.

Curiosidade: Hummus significa grão-de-bico em árabe

Corta uma boa dose de vegetais em palitos para acompanhar esta pasta de grão ou experimenta servir com outras receitas como por exemplo falafel ou pão árabe.

hummus
hummus

Outras sugestões:

Sopa de grão com espinafres;
Azevias de grão;
Bolo do caco (receita tradicional da ilha da Madeira)

Acompanha as aventuras diárias da Xana nas redes sociais =) Facebook, Instagram ou Youtube

Taça de barro gentilmente cedida por Feira da Louça. Para mais informações vai a: https://www.feiradalouca.com/pt/

Porque nunca é tarde para aprender, basta querer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *