O tomate

As frutas – O tomate

As frutas – O tomate

Pois para muitos de vós isto pode surgir como uma surpresa mas de facto o tomate é uma fruta! Uma bela fruta diga-se de passagem.

O tomate é fruto de uma planta solanácea (lycopersicon esculentum) de origem pré-histórica, onde crescia selvagem. Têm-se conhecimento do seu cultivo apenas por volta do século XVI no então chamado Novo Mundo, actual América.

O tomate só chegou à Europa aquando a descoberta da América e foi trazido como planta medicinal e ornamental de jardim. Só mais tarde despertou interesse a nível culinário.

A cor original do tomate era amarela e ficou conhecido como maçã amarela (pomodouro).

Com o decorrer dos tempos os “nossos amigos espanhóis” (pioneiros no uso culinário deste fruto) espalharam o tomate pelo resto da europa onde se tornou bastante famoso.

Passou a ser substituto da groselha e de outros frutos ácidos, que entravam na composição de diversos molhos usados em culinária, nomeadamente francesa. E assim surgiu o antecessor do ketchup, conhecido de todos nós (os franceses sempre gostaram de criar molhos para disfarçar todo o sabor da comida, mas isso é outra história =)

Mais tarde por volta do século XVIII os jesuítas trouxeram a variedade encarnada e ai então deu-se o boom!

O tomate tornou-se em acompanhamento de inúmeros pratos, de massa, na cozinha Italiana.

A sua utilização foi elevada ao expoente máximo um pouco por todo o mundo, o tomate ganhou o seu lugar na culinária e não só. Hoje será impensável comer Pizza sem molho de tomate ou mesmo um hambúrguer sem ketchup! (pelo menos para alguns =)).

Apesar de ser um fruto o tomate raramente é consumido como tal, embora em alguns países do Norte da Europa seja comido como qualquer outra peça de fruta.

Quando pouco maduro, de polpa firme e consistente, é usado em saladas só ou acompanhado de outros vegetais (alface, cenoura, milho, agrião, pepino, etc.). Quando mais maduro a polpa torna-se macia e avermelhada, doce até e é utilizado para dar sabor a sopas, pratos de carne, peixe, diversos molhos, sumos e nas mais diversas aplicações culinárias, até doce de tomate se faz (adoro!)!

O tomate possui entre outras características baixo teor calórico (23kcal por cada 100gr), vitaminas (principalmente vitamina C), fósforo, ácido fólico, cálcio, potássio e água (90% do seu peso é água) e carotenos (os quais o nosso organismo transforma em vitamina A, boa para a visão).

Hoje existe um número indeterminável de variedades (diz-se que cerca de 7500) e diferentes tamanhos de tomate, deixo-vos aqui algumas e as utilizações culinárias a que mais se proporcionam:

Tomate cacho – Encarnado, de polpa firme, normalmente em cachos de seis frutos, excelente para molhos ou caldeiradas;

O tomate

Tomate cacho

Tomate maçã ou Gold Medal – Um fruto pesado, quase sem sementes, de tom rosado, excelente para confecção de doce, polpa de tomate e conservas;

 

O tomate O tomate

Tomate maçã ou Gold Medal

Tomate Xuxa – Os Italianos chama-lhe tomate Roma, sem dúvida um dos melhores, polpa rija, formato de Xuxa, poucas sementes, óptimo para saladas, doce, arroz, rechear;

O tomate O tomate

Tomate Xuxa

Tomate galego – É o mais comum dos tomates, bom para salada;

O tomate

Tomate galego

Tomate cereja – Pequenino, surgiu recentemente no mercado e já conquistou imensos adeptos. Existe na variedade redonda ou Xuxa, são uma delícia em saladas e bons para guisados pois são suculentos.

tomate8 O tomate
O tomate O tomate

Tomate cereja

Espero que da próxima vez que forem às compras vejam os tomates com outra perspectiva e apreciem o genuíno sabor deste fruto espectacular! =)

Boas Tomatadas! 

No nosso fórum podes publicar receitas, esclarecer dúvidas e trocar ideias com todos os membros. Junta-te a nós e visita também a página do Facebook =)

Porque nunca é tarde para aprender, basta querer!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *